pérolas desenvolvidas em fábricas de pérolas

Fazenda de pérolas: conheça o processo de fabricação

Na Roma Antiga, uma gema perfeita — sem a necessidade de lapidação nem de polimento — era considerada um símbolo do amor e usada em poções para encontrar romances. E, até os dias de hoje, os adornos com pérolas simbolizam a pureza e a inocência.

Cobiçada como adereço por milênios, não é à toa que as pérolas estiveram perto da extinção. Mas, graças à aquicultura, a fazenda de pérolas é responsável por 90% das pérolas encontradas no mercado atualmente.

Neste post, vamos te contar como uma pérola é produzida. Acompanhe:

O que é uma pérola?

pérolas naturais na ostra

3 estruturas peroladas podem ocorrer na natureza:

  • pérola verdadeira ou natural;
  • meia-pérola;
  • e madrepérola.

A pérola é um material orgânico constituído de núcleo e de camadas nacaradas que o envolvem de forma concêntrica.

Meia-pérola é uma pérola que se formou soldado à concha, tendo menor valor comercial.

Já a madrepérola, ou nácar, é a camada mais interna da concha de um molusco. É rica em carbonato de cálcio (na forma de cristais de aragonite) e pode ser utilizada em bijuterias.

Como ocorre a formação das pérolas?

formação da pérola natural

A pérola é uma resposta de defesa do organismo do molusco contra invasores externos.

O corpo estranho (um grão de areia ou parasitas que tentam se reproduzir no seu interior) provoca uma irritação no molusco, que o recobre com uma secreção constituída de nácar e conchina (substância proteica).

Cristais de aragonite e conchina se sobrepõem em camadas finas e concêntricas, dando o brilho nacarado às pérolas.

Como surgiu a produção de pérolas?

fazenda de pérolas
http://www.faap.br/hotsites/exposicao-perolas/galeria.asp

O estudo do cultivo induzido utilizando ostras começou na Europa, mas foi no final do século ⅪX que a produção de pérolas esféricas e inteiras obteve êxito, sendo difícil distinguir a pérola natural da cultivada.

Os chineses descobriram que as pérolas poderiam ser cultivadas utilizando mexilhões de água doce — porém, eles não conseguiram obter pérolas verdadeiras. Mas foram os japoneses que conseguiram desenvolver uma técnica que expandiu o mercado.

Nos anos 1980 e 1990, a China voltou a produzir pérolas de boa qualidade e hoje lidera o mercado das pérolas de água doce, produzindo em torno de 800 toneladas por ano.

Como é o processo de fabricação?

fabricação de pérolas
http://veja.abril.com.br/mundo/cada-vez-melhores-perolas-chinesas-continuam-baratas/

Na natureza, a formação de uma pérola acontece em 1 a cada 10 mil ostras, com tempo médio de maturação de 3 anos. Já a pérola artificial é produzida em culturas de maneira induzida.

Boa parte dos moluscos rejeitam o núcleo; outros morrem; e apenas uma pequena parcela produz pérolas.

Quanto maior é o tempo de maturação, mais espessa é a camada de nácar e de melhor qualidade serão as pérolas, pois garantem que a sua cor e o seu brilho sejam preservados por mais tempo.

As pérolas de água salgada

Em uma fazenda de pérolas de água salgada, é inserido em cada ostra 1 ou mais núcleos (usualmente madrepérolas esféricas de moluscos de água doce) com um fragmento de tecido de uma ostra semelhante.

O núcleo passa a ser envolto por nácar, processo que o fragmento provoca dentro da ostra hospedeira. As ostras são, então, mergulhadas na água em profundidade específica dentro de cestos.

As pérolas de água doce

Na fazenda de pérolas de água doce, utiliza-se, em sua maioria, o mexilhão Hyriopsis schlegeli, que chega a atingir 30 centímetros de comprimento por 20 centímetros de largura.

A sua taxa de crescimento na China é bastante rápida: levam cerca de 6 meses para estarem prontos para serem cultivados.

O processo é feito de maneira semelhante aos de moluscos de água salgada, mas, na maioria das vezes, ocorre sem a adição do núcleo.

Se o mexilhão comportar, podem ser adicionados de 20 a 60 fragmentos de tecido de outros moluscos em cada um, e então eles são reinseridos na água para maturar.

Se deixado na água por 3 anos, por volta de 30% das pérolas atingem 7 milímetros; em 4 anos, 80% das pérolas têm 7 milímetros ou mais.

Os mexilhões têm outra vantagem: além de cada indivíduo produzir várias pérolas de uma vez, o mesmo mexilhão pode voltar a ser cultivado até 3 vezes no máximo, com pérolas que variam em cor, tamanho (4 a 5 milímetros) e forma (porém, com raras ocasiões de pérolas perfeitamente redondas).

Quais são os tipos de pérolas?

Geralmente, as pérolas são separadas em grupos, dependendo do seu formato e de onde são produzidas.

Pérola akoya

brinco de ouro com cristal e pérola Magnífica Joias
BRINCO DE OURO COM CRISTAL E PÉROLA (BRAU000059)

A cultura Akoya é comum nas águas do Leste Asiático e pode produzir pérolas de 2 a 10 milímetros.

Elas são maturadas de 5 a 7 meses e produzem pérolas creme, esverdeadas e amareladas. Podem passar por branqueamento — um tratamento aceitável — ou por tingimento — o que não é aceitável.

As ostras Akoya produzem consideravelmente maior porcentagem de pérolas redondas do que as dos mares do sul.

Geralmente, cada ostra é manipulada apenas 1 vez, sendo inseridos vários núcleos.

Pérola dos mares do sul

pulseira com pérola Magnífica Joias
PULSEIRA COM PÉROLA (PUFL001334)

A cultura de ostras dos mares do sul é gerada com ostras de lábio branco, encontradas na Austrália e no Sudeste Asiático.

As ostras são consideravelmente maiores, tem maior tempo de maturação (até 3 anos) e produzem diversas cores.

São as pérolas preferidas entre as mulheres, chegando a ter mais de 10 milímetros.

Pérola negra

pérola negra

Considerada a “rainha das pérolas”, são geradas com ostras de lábio negro.

Os melhores exemplares são encontrados no Taiti, mas também estão presentes na Indonésia, nas Filipinas e nas Ilhas Cook.

As pérolas podem chegar a 16 milímetros.

Pérola barroca

colar semijoia longo de pérolas Magnífica Joias
COLAR DE PÉROLAS LONGO SEMIJOIA (CLFL000428)

Ocorre quando o nácar é distribuído de maneira irregular e desordenada, formando uma cavidade em seu interior. Posteriormente, essas pérolas são preenchidas com um cimento especial antes de serem vendidas.

Pérola blister

pérola blister

É uma gema que tentou ser expelida pelo molusco. Podem cair fora da concha ou deslizar para baixo do manto, sendo então recoberta por camadas de madrepérola.

Pérola arroz

pulseira semijoia com pérola e rubelita Magnífica Joias
PULSEIRA COM PÉROLA E RUBELITA (PUFL001331)

Com formato alongado e irregular, são cultivadas em água doce. Muito conhecidas no Brasil, têm baixo valor comercial.

Uma fazenda de pérolas requer muito tempo e dedicação, com pérolas tão valiosas quanto as naturais.

O valor das pérolas dependerá:

  • da cor;
  • da disponibilidade no mercado;
  • da durabilidade;
  • da forma;
  • da textura;
  • do brilho;
  • e do tamanho.

Como a espessura de nácar garante maior durabilidade, pode ser mais vantajoso comprar uma pérola com irregularidades naturais na superfície do que uma pérola perfeitamente redonda e lisa, mas com uma camada muito fina.

semijoias com pérolas Magnífica Joias

Gostou de ficar por dentro de como uma pérola é produzida artificialmente? Deixe um comentário e compartilhe a sua opinião conosco!

frete gratis semi joia

Comments (24)

    1. Cândido, é só usar um pano de tecido bem macio. Umedeça o tecido com água filtrada e sabonete neutro (jamais use nenhum um outro tipo de sabão, pois alguns componentes podem prejudicar a peça) e limpe todo o colar com cuidado. Então espere o acessório secar totalmente para que possa guardá-lo novamente. Espero ter ajudado! 😉

  1. sOU estudante de Gmologia e tenho interesse em pesquisar sobre aperola cultivada e saber a viabilidade de um cultivo no Brasil, no Estado do Espirito Santo, gostaria da sua oiniao

    1. Celso, você pode pesquisar mais a fundo sim sobre o cultivo de pérolas. Por ser um processo demorado, tudo tem que ser estudado e planejado com muita cautela. Vale e pena até mesmo conhecer as fazendas de cultivo nos outros países e ver o que é viável fazer por aqui. 😉

    1. Não temos como dizer um valor específico, visto que no processo de cultivamento (ou até mesmo no caso de pérolas naturais) deve-se levar em consideração que há vários tipos de ostras e que o fato de serem de água doce ou salgada também interferem na qualidade das pérolas.

  2. Holá, adorei essa publicação.
    Estou na China e gostaria de saber como faço para visitar uma fazenda de perolas, existe alguma agencia ou guia que possa me auxiliar?

    Muito obrigada por compartilhar estas informações.

    1. Olá Josiclér! Infelizmente não sabemos lhe responder essa pergunta, mas como você já está ai com certeza deve haver alguma agência ou guia que possa estar te acompanhando em uma fazenda de pérolas 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

60 − 56 =